30/04/2019

Já vale a pena comprar uma TV 8K?


A Samsung apresentou ao mercado brasileiro a primeira TV 8K neste mês de abril. Se você pensa em comprar uma Smart TV 8K, mas ainda não sabe se vai ter conteúdo para assistir, confira algumas novidades dessa TV que ainda podem fazer valer a compra.


Resolução 8K

A última e mais avançada resolução de mercado, a 8K dispõe de 33 milhões de pixels para formação das imagens, quatro vezes a mais que os modelos 4K (8 milhões de pixels) e 16 vezes mais que os televisores Full HD (2 milhões de pixels). Essa quantidade de pixels transmite ao consumidor a sensação de realidade perfeita, com contornos mais precisos, textura mais detalhada e maior profundidade nas cenas.

Conteúdo

A captação de conteúdos em 8K ainda está longe de ser ideal, mas começa a ser uma realidade no Brasil. O lançamento da Samsung cria uma nova referência em resolução e gera a oportunidade para que emissoras e outros provedores de conteúdo locais e globais ampliem seu portfólio e se preocupem em captar e transmitir o que há de mais avançado no segmento.

Para burlar essa falta de conteúdo 8K, a TV da Samsung conta com o upscaling de imagem com inteligência artificial. O processador Quantum 8K, o mais avançado já visto em um televisor, é capaz de gerar um upscaling com o uso de inteligência artificial, refinando cenas mesmo daquele seu programa de TV por assinatura filmado em HD ou mesmo dos seus filmes, séries e programas via aplicativos, que já transmitem em 4K por streaming.

Ou seja, o consumidor não está apenas limitado ao conteúdo nativo, mas é capaz de expandir seu aproveitamento em todo e qualquer conteúdo assistido, uma vez que o televisor reconhece e aprimora as imagens para que elas preencham os 33 milhões de pixels da tela da TV, deixando todos eles próximos da resolução 8K. Essa identificação é realizada em tempo real, cena por cena, consultando um banco de imagens (são mais de 8 milhões delas em baixa e alta resolução) por categorias (paisagens, rostos, esportes, arquitetura, entre outros) na memória interna.

Essas imagens são usadas como referência para completar os pixels faltantes, fazendo com que o usuário possa conferir o conteúdo, independente da fonte nativa (HD, Full HD, 4K, entre outras) em qualidade próxima da resolução 8K.

Telas Grandes e PPP

Graças à quantidade de pixels por polegada da TV 8K (conceito PPP), o usuário conta com a maior imersão no conteúdo já proporcionada por uma TV, uma vez que os 33 milhões de pixels não se expandem para cobrir toda a extensão de telas de 65, 75 e até 82 polegadas. Pelo contrário eles permanecem compactos, praticamente invisíveis à distância. Para enxergá-los, é preciso basicamente colar o rosto à tela. Essa vantagem permite inserir uma TV de tela grande em ambientes cada vez menores, sem nenhuma sensação de desconforto ou mal-estar.

Com a QLED 8K Q900, é possível deixar uma TV de 65 polegadas 8K de 2 a 3 metros de distância do sofá da sala de estar do consumidor e ter um incrível aproveitamento do conteúdo assistido.

Diante da ausência de conteúdos verdadeiramente em 8K, a aquisição do novo televisor da Samsung parece mera ostentação, mas se levar em conta o upscaling, principalmente de fontes 4K, pode ser uma boa pedida para quem pode pagar os R$25 mil pedidos pelo modelo de 65 polegadas ad QLED 8K Q900.

Sobre o Autor

Flávio Prado

É um entusiasta de tecnologia, fundador e Editor-chefe dos sites Tech4Fan.com.br, SamsungDiscovery.com e também colaborador do TecheNet.com. Tem grande interesse nas áreas mobile e de computação pessoal.
Leia mais sobre o autor

Comente! ()

Visite Também

[Home] © 2013 - 2019 Samsung Discovery - Todos os direitos reservados - Not affiliated with Samsung Group